Há 48 anos atrás a Assembléia de Deus tomava ares no pequeno povoado de Córrego de São Mateus. A igreja que iniciou com pouco menos de dez crentes hoje chega a quase 150.

O trabalho de evangelização da Assembléia de Deus teve seu início na década de 60 quando alguns irmãos realizavam cultos em suas próprias residências. No dia 18 de novembro de 1960, uma caravana de irmãos vinda de Macaíba, realizou um culto no meio da pequena rua que se organizava em Córrego e muitos aceitaram a Cristo. Dentre os irmãos que realizaram esse culto estavam: José Sérgio, João Lucena, José Maurício e João Lourenço. A leitura da Palavra foi feita em Lucas 2. 1 – 20. Após a pregação sobre o Cristo que desejava nascer nos corações algumas pessoas se converteram. Dentre elas: Leonel Gomes, Maria de Lourdes, Marluce Gomes e Francisco Canindé.

A pequena congregação foi se organizando e os irmãos não mediam esforços para anunciar as boas novas do reino. O irmão Luiz Joaquim foi posto como dirigente da congregação e foi logo tratando de organizar a obra de visitas e evangelismo.

As atividades internas foram organizadas e a pequena congregação foi crescendo cada vez mais. Na época ainda não tinha energia elétrica e os cultos eram realizados a luz de lampião. Com a Bíblia na mão e uma lamparina a gás na outra os irmãos se reuniam nos lares para orarem e estudarem a Palavra de Deus. Muitas vezes essas reuniões se tornavam em vigílias onde o Senhor batizava com o Espírito Santo.

Revestidos com o poder do alto, o pequeno rebanho saía nas noites para realizar cultos nas ruas e por vezes era apedrejada. Revestidos com o poder do Espírito Santo os irmãos saíam a anunciar a Santa Palavra nas comunidades vizinhas de Guarani, Capivaras, Riacho do Bom Pasto, Boa Saúde e Sítio Santa Cruz. Ás vezes iam de carroça mas, na maioria das vezes iam a pé.

Conta o irmão Leonel Gomes que muitas vezes saiam as 17:00hs para realizarem cultos no Riacho do Bom Pasto. Caminhavam 19 Km até chegarem lá. “Quando a gente chegava os irmãos já estavam nos esperando. Uma salinha de chão batido, uns tamboretes, uma banquinha e uns quatro lampiões nas paredes. Ali se fazia o culto, com muita oração, cânticos e a explanação da Palavra de nosso Senhor Jesus Cristo. Ali o Senhor usava seus vasos em profecia, batizava com o Espírito Santo e curava a muitos. Quando terminava o culto se tomava um café com brote e pegávamos o caminho de volta. Quando se chegava em casa, eram quase meia noite”. Conta o irmão Leonel.

Atualmente a AD Córrego é pastoreada pelo Pastor Enock Farias o qual tem prezado pela sã doutrina e investido no patrimônio material da igreja.

Fonte: AD Córrego

Postar um comentário

 
Top