A Rua Maria de Lourdes Inácio é a rua onde mora a família Inácio. Por essa rua se tem acesso às comunidades de Timbaúba e Canto Grande. Na verdade não é bem uma rua e sim uma estrada carroçável a qual os da família Inácio deram nome de Rua Francisco Inácio em lembrança ao dono da terra. Em 2012 a Rua passou a denominar-se Rua Maria de Lourdes Inácio com base na Lei 225/2012.

Os Inácios foram os primeiros habitantes de Córrego de São Mateus. A comunidade era conhecida nos seus primórdios por "Córrego dos Inácios". Por essa rua chega-se ao açude dos Inácios o qual foi cavado pela família. Os mais antigos contam que o açude era todo cercado e continha água doce que servia às famílias de Córrego. Foi nessa rua onde morou por muitos anos o sanfoneiro Severino Inácio e a curandeira Maria de Chico Tempero.
Açude dos Inácios
O nome foi uma homenagem a Lourdes Inácio que era filha da primitiva família que habitou em Córrego. Dona Lourdes foi casada com Luiz Maria, também descendente de primitivos habitantes da comunidade.


Lourdes Inácio
Dona Lourdes era evangélica e contribuiu bastante para o crescimento da igreja Assembléia de Deus em Córrego de São Mateus. Como costureira se destacou no comércio de roupas. Era cozinheira de primeira na arte de fazer sequilhos, bolo preto, raivinhas e outras gostosuras. Com o esposo Luiz Maria, saía de madrugada para as feiras de Boa Saúde, Lagoa de Pedras e Lagoa Salgada para vender os produtos afim de garantir o sustento da família. Durante a semana saía pelas comunidades de Timbaúba, Canto Grande, Bela Vista, Lagoa dos Cavalos, Xique-Xique, Tamatá, Guarani, Riacho do Bom Pasto para vender seus produtos e roupas.

Dona Lourdes e suas irmãs foram pioneiras nas danças de pastoril e forró da região. Ela contribuiu bastante para o fortalecimento do folclore local pois fazia  fantasias para pastoril, boi-de-reis e João redondo. Todas as roupas da maruja do antigo boi-de-reis do Mestre Manoel Pereira foram confeccionadas por Dona Lourdes.
Lourdes e esposo Luiz Maria
Dona Lourdes foi funcionária do Estado e trabalhou como merendeira da extinta escola Maria Nazaré Wanderley. Na escola formou um grupo de pastoril e ainda ensinou pintura e croché no clube de mães da comunidade.
Com as amigas da igreja
Dona Lourdes nasceu em 05 de setembro de 1933. Teve 8 filhos e ao falecer pode ver seus 30 netos. Faleceu em 25 de dezembro de 2001 aos 68 anos.

Postar um comentário

 
Top