O fim de tarde desta segunda, 14 de novembro, será diferente para quem gosta de apreciar o por do sol e o despontar da lua. É que nesta segunda acontecerá um fenômeno que só se repetirá em 2034, ou seja, daqui a 18 anos.

Trata-se da Super Lua que estará despontando no horizonte por volta das 17:30hs. Essa é a segunda super lua de 2016, a primeira foi em outubro e os mistérios do universo ainda reservam outra oportunidade para 14 de dezembro, mas nenhuma será tão impressionante quanto ao fenômeno de amanhã: o satélite natural da Terra estará a 358.461km de distância do planeta, a menor distância registrada desde 1948.

Brilho intenso
Esse efeito ‘super’ é causado pela combinação da fase Cheia com o perigeu, o ponto mais próximo da órbita elíptica (oval) mensal da Lua com relação à Terra – que consequentemente acaba refletindo mais a luz do Sol. “Super luas são fenômenos mais comuns do que se imagina, o fato raro é termos essa combinação da Lua estar mais próxima com a fase Cheia. A diferença está no brilho, 30% mais intenso”, informou José Dias, que sugere no máximo o uso de binóculos. “Não precisa de nada para observar o fenômeno, usar um telescópio vai incomodar os olhos”.

Para os mais curiosos, seja você poeta ou amante, o cientista avisa que no dia 17 de novembro haverá chuva de meteoros próxima à constelação de Leão – também visível à olho nu.

Postar um comentário

 
Top