Conhecemos o mundo todo, menos onde moramos... Esse pensamento sempre me inquietou... Juciê Gomes.

Juciê Gomes
Em toda minha vida escolar poucos foram os momentos em que reservamos para pesquisar, registrar e divulgar a história do lugar em que vivemos. Aprendi português mas poucas foram as minhas produções sobre o lugar onde vivo. Estudei matemática mas nunca fiz um trabalho sobre a quantidade de habitantes, as faixas etárias, os gêneros, etc. Adorava ciências e geografia e lembro que foram poucos os trabalhos voltados para nossa vegetação, flora, fauna, relevo, etc.

Acho que as escolas devem ensinar sim sobre o sítio do Pica-pau Amarelo mas deveriam também falar sobre Preta Valentim que fazia deliciosos bolos preto, sobre Chiquinha Bernardino que adora contar histórias, sobre Antônio Zacarias que fez grandes invenções.

Para que o ensino da matemática se torne mais atrativo poderiam fazer levantamentos sobre pessoas, casas, comunidades, etc. Deveriam fazer mais aulas de campo onde os alunos pudessem estudar a natureza do município, tipos de plantas, solos, animais, etc.

Primeira escola de Córrego de São Mateus
Esses e outros pensamentos me levaram a descobrir mais, entender melhor e ser capaz de falar com mais propriedade. O conhecimento da nossa história nos proporciona um melhor entendimento de muitas coisas que hoje acontecem em nosso município. Por isso resolvi organizar esta série para que sirva de apoio aos que desejam se aprofundar no conhecimento da história de Boa Saúde. A maioria do conteúdo foi extraído do livro Boa Saúde, Origem e História dos autores José Alai e Maria de Deus.

Portanto, dia 2 de fevereiro, você vai ficar por dentro da história da nossa terrinha.

Postar um comentário

 
Top