Conhecida por muitos anos como a Rua Principal, foi a primeira rua a ser organizada no antigo povoado.

Rua Luiz Francisco de Oliveira
Segundo os mais antigos, há muitos anos atrás, existiam apenas cinco casas que ficavam distantes umas das outras. Uma delas pertencia a Luiz Francisco, folho da família Oliveira, uma das mais antigas da comunidade de Córrego. Luiz Francisco possuía uma vasta extensão de terras que abrangia todo o centro e mais algumas ruas da atual comunidade.
Rua Luiz Francisco de Oliveira
Paisagem antiga da rua
Segundo a descrição dos mais antigos:
  • Existia uma grande casa de farinha onde atualmente está localizada a residência de Terezinha Leonido. Esta foi foto cedida por Gutemberg (sobrinho de Luis Francisco) e é um dos mais antigos registros do Córrego. Segundo Gutemberg, esse era um cavalo de estimação de Luiz Francisco e por trás vemos o casarão e uma casa de farinha pertencentes ao mesmo.
Rua Luiz Francisco de Oliveira
  • Havia um grande pé de "imbú" cajá onde hoje está localizada a igreja de São Mateus.
  • Uma parte da rua foi pavimentada em 1975, quando Terezinha Belo era Vice-prefeita.
  • Na foto abaixo vemos como era a rua na década de 80. No lado esquerdo vemos o sótão do casarão de José Francisco. O mesmo foi destruído nos anos 90 dando lugar ao clube de Marcelo.
Rua Luiz Francisco de Oliveira
  • Mais uma foto mostra como era a rua antigamente. Vemos ao lado da "bodega" de Nêuza o Grupo Escolar de Dona Zefa.


O responsável pela organização do arruado foi Robério Xavier. O mesmo era casado com Josefa de Oliveira que era filha de Luiz Francisco.
Conta-se que ele percebendo que as residências estavam sendo construídas de forma desordenada, resolveu conversar com o pessoal para que construíssem as casas a formar uma rua. O pessoal concordou com a ideia e assim foi sendo organizada a primeira rua de Córrego de São Mateus.


Rua Luiz Francisco de Oliveira
Até a década de 90, existiam poucos comércios, sendo o de Dona Anita o maior deles. Existia uma igreja evangélica (Assembleia de Deus) e duas igrejas católicas. Quatro praças bastante arborizadas embelezavam a rua. Na praça da igreja tinha uma TV que era ligada a partir das cinco da tarde juntando grande quantidade de espectadores. O pessoal sentava-se no chão e quem era mais esperto trazia um tamborete.
Rua Luiz Francisco de Oliveira
A partir dos anos 90, a rua passou a chamar-se Rua Luiz Francisco de Oliveira, uma homenagem justa à esse homem que muito contribuiu para o desenvolvimento da comunidade. Luiz Francisco era casado com Luíza Rodrigues e constituiu com ela uma família de sete filhos: Lourdes, Leide, Odete, Oliete, Josefa, Ceci, Terezinha e José Francisco, o único "filho homem" do casal. Luiz faleceu em 29 de julho de 1962 aos 63 anos.

Até janeiro de 2015 a Rua Luiz Francisco de Oliveira contava com 97 residências e 194 moradores.

Rua Luiz Francisco de Oliveira

Em 2008

Cigarreira de Zé de Rosa
Funcionou até 2010

Oliete, Ceci, Terezinha, Odete e Leide
Filhas de Luiz Francisco

Bodega de Dona Anita
Rua Luiz Francisco de Oliveira

Rua Luiz Francisco de Oliveira

Rua Luiz Francisco de Oliveira

Rua Luiz Francisco de Oliveira

Rua Luiz Francisco de Oliveira

Rua Luiz Francisco de Oliveira
Várias fotos foram cedidas gentilmente por Milena Mendes, Terezinha Gomes e Luiz de Odete

Postar um comentário

 
Top