De origem humilde. Batalhadora e Destemida. Maria Rizonaine, conhecida em sua terra natal por Pretinha de Batista inaugura o quadro de medalhas do Brasil no Parapan 2015 com  ouro.

Juciê e Tainá no aeroporto

Tivemos a satisfação de conversar com Pretinha no aeroporto Aluízio Alves...

Como todos sabem; Pretinha, agora conhecida na mídia por Tainá, sempre foi uma pessoa batalhadora pela vida. Aqui em Córrego de São Mateus, ela se esforçou e abriu um quiosque na praça que garantia a farra nos finais de semana. Vendia churrasquinho, bebidas, fazia bingos e tornava a comunidade mais alegre nas noites de domingo.

Foi para Natal e trabalha em casa de família como babá, diarista e vende cosméticos. Conheceu o halterofilismo e com determinação participou de competições que lhe levaram ao Parapan 2015, em Toronto, no Canadá. Mesmo com a dor da saudade, por ter perdido o pai ha menos de um mês, Pretinha reuniu forças e tornou-se a pequena guerreira ao levantar 73kg, batendo o recorde da competição feminina de até 50kg.

Postar um comentário

 
Top