As Novenas em Boa Saúde

Além das festas juninas, era tradicional festejar com novenas, leilões e bailes, as datas dedicadas aos santos de maior devoção, como: São Sebastião, protetor contra a peste, a fome e a guerra, no dia 20 de janeiro; São José, protetor dos agricultores, no dia l9 de março; Nossa Senhora da Conceição, no dia 8 de dezembro e Santa Luzia, protetora dos olhos, no dia 13 de dezembro.

Durante o mês de maio, dedicado a Virgem Maria, cada noite era patrocinada por uma família ou grupo de pessoas da comunidade: comerciantes, estudantes, agricultores, etc. A igreja era enfeitada com muitas flores, crianças eram vestidas como anjos e as novenas assumiam um caráter solene e festivo, com ladainhas e cânticos a Nossa Senhora. Era comum soltar muitos fogos, principalmente no último dia de maio, quando eram realizadas a coroação de Nossa Senhora e a queima das flores que foram usadas durante o mês.

Não somente nas cidades, mas nos principais sítios, comemorava-se o mês de maio. Era costume, em algumas localidades, não iniciar as novenas no dia primeiro do mês, começando dias depois, para não haver coincidência no encerramento, nas comunidades mais próximas. Nestes casos, prolongavam-se o encerramento das novenas pelos primeiros dias de junho, com a realização de leilões e bailes em várias localidades.

Página 82

O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.

Postar um comentário

 
Top