NOSSA HISTÓRIA - Prefeito Adauto Rodrigues da Cunha

NOSSA HISTÓRIA - Prefeito Adauto Rodrigues da Cunha

O Primeiro Prefeito de Boa Saúde

Mandato: 16.02.1954 a 01.02.1955

O primeiro Prefeito Municipal de Januário Cicco foi o Tenente Adauto Rodrigues da Cunha, nomeado pelo Governador Sylvio Piza Pedroza para o cargo.

Tenente Adauto Rodrigues da Cunha
A posse do Tenente Adauto Rodrigues da Cunha no cargo de Prefeito Municipal de Januário Cicco, ocorreu no dia 16 de fevereiro de l954, tendo como local o prédio do grupo escolar, sendo presidida pelo Deputado Federal Theodorico Bezerra e contando com numerosa assistência, incluindo lideranças políticas, deste, de municípios vizinhos e da capital, destacando-se as presenças do Deputado Federal Teodorico Bezerra, do Prefeito de Natal, Deputado Creso Bezerra de Melo, do Prefeito de Macaíba, Deputado Alfredo Mesquita Filho, do Deputado Estadual Francisco Guedes Dantas, do Deputado Estadual Arnaldo Barbalho Simonett, do Prefeito Municipal de Serra Caiada, Tenente Juvenal Adelino de Souza, do Deputado João Frederico Abott Galvão, do Dr. Aldo da Fonseca Tinoco, do Sr. José Clementino Bessa, Secretário da Assembléia Legislativa do Estado e do Jornalista Djalma Maranhão, Diretor do Jornal de Natal.

Ao Tenente Adauto Rodrigues da Cunha, como primeiro prefeito do município, coube a responsabilidade de providenciar a criação e funcionamento dos diversos setores da administração municipal, procedendo a nomeação de funcionários, a locação de um prédio e aquisição de móveis e utensílios para as instalações da prefeitura. Sua rápida passagem pela administração do município deixou como marca principal o zelo para com o exercício do cargo e o tratamento para com os munícipes de forma igualitária, atendendo a todos sem discriminação e sem preferência partidária. Em sua homenagem, a Câmara Municipal de Januário Cicco, denominou a antiga Rua da Bueira de Rua Tenente Adauto Rodrigues da Cunha. Seu mandato foi encerrado no dia 01/02/1955, quando transferiu o cargo ao primeiro prefeito constitucional do município, eleito em 15/11/l954. 

Página 133

O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.
NOSSA HISTÓRIA - O Poder Executivo

NOSSA HISTÓRIA - O Poder Executivo

O Poder Executivo de Boa Saúde

O Poder Executivo é exercido pelo Prefeito, auxiliado pelos Secretários Municipais, a quem compete a direção superior da administração municipal e representar o município nas suas relações jurídicas, políticas e administrativas.

A sede da Prefeitura Municipal de Januário Cicco, a partir de l6 de fevereiro de 1954, data da posse do Tenente Adauto Rodrigues como primeiro Prefeito do Município, até 1983, funcionou no prédio de nº 72, ainda hoje existente, na Rua Dr. Mário Câmara.

Na administração do Prefeito Vivaldo Gomes Brandão, foi construída a atual sede da Prefeitura, sendo inaugurada no dia 11/12/1983, data a partir da qual o Poder Executivo Municipal se transferiu para o referido prédio, que fica situado à Avenida Manoel Joaquim de Souza, S/N.



Página 131


O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.
Santos FC realiza o XXXI torneio

Santos FC realiza o XXXI torneio

Seguindo a tradição, o time do Santos FC realizou neste sábado, 26 de agosto, a 31ª edição do torneio de futebol de campo.

O tradicional torneio foi realizado no Estádio José Amorim e contou com 16 equipes.
Primeiro lugar: Palmeiras de Murici, Titular
Segundo lugar: Santos FC do Córrego
Terceiro lugar: Guarani
Quarto lugar: Palmeiras de Murici, Juvenil






















NOSSA HISTÓRIA - A Instalação do Município

NOSSA HISTÓRIA - A Instalação do Município

A Instalação do Município do município de Boa Saúde

O Município de Januário Cicco foi instalado no dia 01/01/1954, passando a ser administrado pelo Tenente Adauto Rodrigues da Cunha, nomeado pelo Governador Sylvio Piza Pedroza. O ato de instalação do município foi presidido pelo Dr. Paulo Pereira da Luz, Juiz de Direito da Comarca de São José de Mipibu, conforme ata que transcreveremos a seguir:

Ata da sessão solene de Instalação
do Município de Januário Cicco
“Ata da sessão solene de Instalação do Município de Januário Cicco.
A primeiro de Janeiro de mil novecentos e cinquenta e quatro, pelas quinze horas, no edifício do Grupo Escolar, nésta cidade de Januário Cicco, do estado do Rio Grande do Norte, sob a presidência do Dr. Paulo Pereira da Luz, Juiz de Direito da Comarca de São José de Mipibu, na forma da lei, reuniram-se em sessão solene as autoridades e pessoas gradas abaixo assinadas, com numerosa assistência popular, para o fim de se declarar instalado o município de Januário Cicco, criado pela Lei nº 996, de 11de Dezembro de 1953. Aberta a sessão e de pé a assistência, foi ouvido o Hino Nacional, seguindo-se uma vibrante salva de palmas. O Senhor Presidente, ainda de pé a assistência, pronuncia então em voz clara e pausada as seguintes palavras inaugurais: “Na forma da lei, e de acordo com o rito previsto, tenho em mira a salvaguarda jurídica dos interesses do Povo, o resguardo da tradição histórica da Nação e a solidariedade que deve unir todos os brasileiros em tôrno dos ideais superiores de uma Pátria una e indivisível, bem organizada para bem defender-se, culta e progessista para fazer a felicidade dos seus filhos, eu, Paulo Pereira da Luz, Juiz de Direito da Comarca de São José de Mipibu, em nome do Governo do Estado, declaro confirmados para todos os efeitos no quadro territorial desta Unidade da Federação Brasileira, todos os limites do Município de Januário Cicco, criado pelo Lei nº 996, de 11 de Dezembro de l953, que tem por sede esta localidade, que ora recebe os fóros de cidade. Assim fique registrado na História Pátria, para conhecimento de todos os brasileiros e perpétua lembrança das gerações vindouras. Honra ao Brasil uno e indivisível! Paz ao Brasil rico e forte! Glória ao Brasil desejoso do bem e do progresso nos melhores sentimentos de solidariedade humana! Três prolongadas salvas de palmas aplaudiram e festejaram as palavras do Senhor Presidente, que davam por instalado o novo município. Sentando-se a seguir, a Mesa e toda a Assistência, o Senhor Presidente deu a palavra ao Doutor Djalma Nunes Fernandes, que proferiu expressiva alocução alusiva aos fins e ao sentido da solenidade, sendo calorosamente aplaudido. O Senhor Presidente, a seguir, agradeceu à assistência o seu comparecimento, cujo alto significado cívico enaltece, declarando encerrada a sessão e convidando aos presentes a ouvirem a leitura desta ata, a qual, depois de lida, foi assinada pelo Senhor Presidente e pelas demais autoridades e pessoas gradas presentes. Eu, Deífilo Cavalcante de Barros Oficial do Registro Civil, funcionando como secretário ad-hoc, escrevi esta ata e a li ao termo da sessão solene, cuja realização aqui se registra.
Cidade de Januário Cicco, primeiro de Janeiro de mil novecentos e cinquenta e quatro”. 

Assinam a presente ata o Dr. Paulo Pereira da Luz, Juiz de Direito da Comarca de São José de Mipibu, o Senhor Deífilo Cavalcante de Barros, Oficial do Registro Civil de Januário Cicco, o Deputado Federal Theodorico Bezerra, o Dr. Djalma Nunes Fernandes, os Senhores Manoel Teixeira de Souza, Antônio Augusto de Souza, Manoel Ribeiro de Andrade, Robério Xavier do Nascimento e a Senhorita Aliete de Medeiros Paiva, principais lideranças políticas do município, seguidos de representantes de outros municípios e várias outras pessoas representantes dos diversos setores da comunidade.

Página 130

O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.
Atleta de Córrego se apresentará no Cruzeiro de Minas

Atleta de Córrego se apresentará no Cruzeiro de Minas

O atleta Pablo Gabriel irá se apresentar no clube do Cruzeiro em Belo Horizonte para realizar avaliações.

Filho de Vera e Juscelino, Pablo, reside em Córrego de São Mateus e participa da escolinha Boa Sport de Boa Saúde que tem a frente o instrutor Thiago Dias, mais conhecido como Pepi. A presentação ao clube acontecerá no dia 25 de setembro.

Tiago pede a colaboração de quem possa ajudar com os custos da viajem e convida a todos os que desejam participar dos treinos da escolinha que acontecem aos sábados e domingos, a partir da 7hs, no estádio de Boa Saúde.

Em breve alguns atletas estarão viajando para o Rio de Janeiro para se apresentarem ao time do Vasco.
Resultado FINAL Processo Seletivo de Boa Saúde

Resultado FINAL Processo Seletivo de Boa Saúde

NOSSA HISTÓRIA - Decreto de Criação e a Instalação

NOSSA HISTÓRIA - Decreto de Criação e a Instalação

O Decreto de Criação e a Instalação do Município de Boa Saúde

Decreto de Criação e a Instalação
do Município de Boa Saúde
A lei que criou o Município de Januário Cicco, foi publicada no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte, datado de 12/12/1953, tendo o seguinte teor:

“Lei n 996,de 11 dezembro de 1953, Cria o município de Januário Cicco e dá outras providências.

O PRESIDENTE DA ASSEMBLÈIA LEGISLATIVA DO RIO GRANDE DO NORTE

Faço saber que o Poder Legislativo decreta e promulga a seguinte Lei:
  • Art. 1º - É criado o município de JANUÀRIO CICCO, desmembrado dos recém criados municípios de Serra Caiada e Monte Alegre e dos de Santo Antonio e São José de Campestre.
  • Art. 2º - É igualmente criado o Termo Judiciário do mesmo nome , da Comarca de São José de Mipibu.
  • Art. 3º - Os limites serão os do antigo Distrito, exceto em relação aos municípios de Santo Antonio e São José de Campestre, que serão os seguintes: Com o município de Santo Antonio: mantém os limites atuais com São José de Mipibu e Santo Antonio, na parte referente ao Distrito de Boa Saúde, até Lagoa de Pedras, daí segue pela estrada de Brejinho que passa pelo lado sul da Lagoa Barrenta, continuando pelo leito desta estrada até o seu cruzamento com o riacho do Bom Pasto; daí, sobe pelo curso desse Riacho até os limites de São José de Campestre. Com o município de São José de Campestre: do ponto em que termina a linha com Santo Antonio, segue pelos atuais limites destes dois municípios até atingir o atual Distrito de Boa Saúde e daí conserva-se aos atuais limites deste Distrito com São José de Campestre.
  • Art. 4º - VETADO.
  • Art. 5º - O novo município instalar-se-á a 1º de janeiro de 1954, e será administrado por um prefeito de livre nomeação do Governador do Estado, até a realização das eleições para Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores à Câmara Municipal.
  • Art. 6º - Revogam-se as disposições em contrário.

Natal, 11 de dezembro de l953, 65º da República.
SYLVIO PIZA PEDROZA
Américo de Oliveira Costa”

Página 128

O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.
Especial 7 anos - Minha rua tem histórias pra contar

Especial 7 anos - Minha rua tem histórias pra contar

Uma das séries que fez muito sucesso foi a Série MINHA RUA TEM HISTÓRIA PRA CONTAR. Nesta série de postagens, pesquisamos durante quatro meses, juntamos imagens e preparamos os textos para que tudo saísse com a melhor qualidade.

O objetivo foi mostrar que toda rua tem um pouco de história. A história do nome da rua, dos moradores, curiosidades e muito mais. Ao todo, foram ao ar mais de 30 postagens. Veja abaixo a história de cada rua.
Especial 7 anos - Série Terezinha Gomes

Especial 7 anos - Série Terezinha Gomes

Recordando algumas da séries que publicamos aqui no decorrer desses 7 anos, vamos destacar a Série Terezinha Gomes.

Dona Terezinha Gomes prestou uma relevante contribuição para a educação de Boa Saúde. Ela foi uma mulher atuante na sociedade e sempre contribuiu para que o Córrego viesse a se desenvolver cada dia mais.

Numa série de postagens nós destacamos alguns de seus projetos sociais em Córrego de São Mateus. Veja abaixo:








Especial 7 anos - Boa Saúde, 63 anos

Especial 7 anos - Boa Saúde, 63 anos

Em comemoração aos 7 anos do nosso blog estamos relembrando algumas séries de postagens que produzimos aqui. Dentre elas a série sobre os 63 anos de emancipação política de Boa Saúde foi muito bem visualizada.

Confira aqui as matérias pois é sempre bom ficar por dentro da história de onde vivemos.





Especial 7 anos - Eleições 2016

Especial 7 anos - Eleições 2016

Das séries de postagens que publicamos destacamos aqui a Cobertura das Eleições 2016. Na medida do possível registramos o que aconteceu no município e principalmente me Córrego.

Confira AQUI um pouco da vida dos candidatos, as notícias do momento, informações para o eleitor, o que aconteceu no dia da eleição e os resultados do pleito.




NOSSA HISTÓRIA - Emancipação Política

NOSSA HISTÓRIA - Emancipação Política

Emancipação Política de Boa Saúde

No início da década de l950, os partidos de maior representatividade no Rio Grande do Norte eram o Partido Social Democrático – PSD e a União Democrática Nacional – UDN. No período de 13/07/1951 a 31/01/1956, o Estado era governado pelo senhor Sylvio Piza Pedroza pertencente ao PSD, e o Município de São José de Mipibu administrado pelo senhor Pedro Juvenal Teixeira de Carvalho, pertencente ao mesmo partido.

Antônio Augusto de Souza
Em Boa Saúde os partidários do PSD eram liderados pelos senhores Antônio Augusto de Souza, Manoel Teixeira de Souza e Manoel Ribeiro de Andrade, enquanto os seguidores da UDN tinham como líderes o senhor Severino Dias de Paiva e a senhorita Aliete de Medeiros Paiva.

Nessa época, em Boa Saúde só existia representação política desses dois partidos. Não se contava com outra opção que não fosse pertencer e votar no PSD ou na UDN. As campanhas políticas eram muito acirradas. Os políticos e os eleitores não trocavam de partido com a mesma facilidade e frequência dos dias de hoje. Os eleitores eram menos esclarecidos e por isso votavam fielmente nos candidatos do patrão ou do chefe político, achando que favor se pagava com o voto. Daí as expressões: “curral eleitoral” e “voto de cabresto”.

Foi nesse clima que surgiu o ideal de emancipação política de Boa Saúde, por parte dos seguidores do PSD local, liderados pelo senhor Antônio Augusto de Souza, em l953, ano em que foram criados vários municípios no Rio Grande do Norte. Boa Saúde seria um deles, se não dependesse do voto decisório do Deputado Estadual João Frederico Abott Galvão, pertencente à UDN, que votou contra a sua emancipação.

Criado o Município de Monte Alegre através da Lei nº 929, de 25/11/1953, parte do Distrito de Boa Saúde passou a pertencer ao seu território, enquanto que o restante foi anexado ao Município de Serra Caiada, criado através da Lei nº 908, de 24/11/1953.

O fato do Distrito de Boa Saúde não ter sido emancipado, ter deixado de pertencer ao Município de São José de Mipibu, sendo dividido em duas partes, reforçou, ainda mais, o movimento pela sua emancipação, tendo à frente o Senhor Antônio Augusto de Souza, contando com o apoio do Deputado Federal Theodorico Bezerra, do PSD, e de outros deputados na Assembléia Legislativa. As articulações nos meios políticos e o apoio recebido do Governador Sylvio Piza Pedroza resultaram na criação do município, através da Lei nº 996, de 11/12/l953. Desmembrando-se de Monte Alegre e de Serra Caiada, Boa Saúde tornou-se município, com o nome de Januário Cicco, numa homenagem ao ilustre mipibuense, Dr. Januário Cicco, atendendo à exigência do Deputado João Frederico Abott Galvão, em troca do seu voto. A mudança do nome de Boa Saúde para Januário Cicco deixou a população surpresa.

Segundo o historiador Luiz da Câmara Cascudo, em Nomes da Terra, página l93, o Dr. Januário Cicco nasceu em São José de Mipibu em 1881 e formou-se em medicina em 1906, pela Faculdade da Bahia. Exerceu a profissão de médico, como policlínico, cirurgião e parteiro. Exerceu as seguintes funções: Inspetor da Saúde do Porto, Diretor do Hospital Juvino Barreto, transformando-o no Hospital Miguel Couto, posteriormente Hospital das Clínicas e hoje Hospital Universitário Onofre Lopes. Fundou a Sociedade de Assistência Hospitalar, em 1927 e a Maternidade Januário Cicco, em l950. Publicou cerca de 10 trabalhos científicos e literários. O Dr. Januario Cicco faleceu em 1952, em Natal.

Não se discutiria o mérito da homenagem, se não tivesse acontecido mediante as circunstâncias em que veio a ocorrer, deixando a população insatisfeita, ao ponto de pedir de volta a denominação de Boa Saúde, uma homenagem à sua padroeira, Nossa Senhora da Saúde, desde o início do povoamento.

Página 127

O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.
Especial 7 anos - Série caminho da cruz

Especial 7 anos - Série caminho da cruz

Das Séries de postagens que publicamos nesses 7 anos uma delas foi O CAMINHO DA CRUZ, uma série de 15 postagens sobre cada estação da Via Sacra.

A Via Sacra retrata o trajeto que Jesus fez até a cruz seguida de sua morte, ressurreição e subida ao céu. A via sacra é praticada no período da quaresma onde os fiéis católicos de Córrego distribuem as estações (quadros com as imagens) em 15 residências. Em cada noite os fiéis se reúnem nas residências para rezar. Acesse aqui todas as estações da Via Sacra na série Caminho da cruz.
Especial 7 anos - O 1º lugar na TV CÓRREGO

Especial 7 anos - O 1º lugar na TV CÓRREGO

Estamos destacando os vídeos mais assistidos na TV Córrego e o primeiro lugar ficou para TAPIOCA COM COCO NA FOLHA DA BANANEIRA.

Esse vídeo alcançou a marca de 2.447 visualizações. Foi produzido numa noite bem divertida e encantou o pessoal.

Indicamos também algumas postagens que renderam muitas visualizações no contador do blog:





TV CÓRREGO - Forró na praça 1.220 visualizações


NOSSA HISTÓRIA - A Energia Elétrica

NOSSA HISTÓRIA - A Energia Elétrica

A Energia Elétrica em Boa Saúde

Na administração do Prefeito Pedro Juvenal Teixeira de Carvalho, no início da década de l950, a sede do Distrito de Boa Saúde e o povoado de Lagoa Salgada foram eletrificados através de motores óleo diesel.

Datada de 29/02/1952, a Portaria de nº 14 fixava normas para a cobrança da taxa de energia elétrica no povoado de Lagoa Salgada, que na época pertencia ao distrito de Boa Saúde, e designava o senhor Francisco Ferreira de Souza para efetuar o recolhimento da mesma. Conforme a referida portaria, uma “lâmpada de 15 velas Cr$ 4,00; de 25 velas Cr$ 5,50; de 40 velas Cr$ 9,00; de 50 velas Cr$ l2,00; de 75 velas Cr$ l6,00; de 100 velas Cr$ 20,00 e de cada rádio Cr$ 10,00”.

Sobre o fornecimento de energia elétrica em Boa Saúde e Lagoa Salgada, uma portaria datada de 05/02/1953, da Prefeitura Municipal de São José de Mipibu, determinava: “1º - A iluminação do Distrito de Bôa Saude e do Povoado de Lagoa Salgada, será fornecida das 18 às 23 horas, excetuando-se os dias de festas dos padroeiros, véspera de Natal e Ano Novo, que a luz se prolongará até as 4 horas da manhã. 2º - A Prefeitura obriga-se a fornecer iluminação extraordinariamente para as festas públicas, particulares e religiosas, cobrando por mil velas ou fração, dez cruzeiros por noite, correndo a despêsa de instalação por conta do requerente ou mediante prévio entendimento entre as partes. Se o consumidor pretender luz fora do horário estabelecido, pagará por hora ou fração a importância de Cr$ 60,00 (sessenta cruzeiros)”.

Com a chegada da energia elétrica, o rádio passou a ser usado em algumas residências. Existia, na época, um tipo de rádio a energia elétrica e bateria, o que possibilitava, também, o seu uso durante o dia, alimentado pela bateria, que era recarregada pela eletricidade à noite. Os primeiros rádios que existiram em Boa Saúde foram nas residências de Manoel Teixeira de Souza (Nezinho),de Sebastião Cleodon, de Severino Dias de Paiva e de Lídio Jorge.

O uso de geladeira e outros eletrodomésticos era impossível com este tipo de energia. As primeiras geladeiras que existiram em Boa Saúde eram a querosene e poucas residências possuíam.

A chegada da energia elétrica, apesar das limitações, contribuiu para a melhoria da convivência entre as pessoas: intensificaram-se as conversas nas calçadas, as visitas entre as famílias, as festas e comemorações.

Réplica da Difusora na Vila Cultural
Além da presença do rádio nas casas de algumas famílias, Boa Saúde passou a contar com um serviço de auto-falante denominado de Amplificadora Sociedade de Boa Saúde que pertencia a um grupo de pessoas tendo à frente o senhor Antônio Augusto de Souza. Da programação contavam notícias e avisos de interesse da população e oferecimento de músicas entre os namorados e dedicadas aos aniversariantes. O primeiro locutor foi João Galvão, substituído depois por José Alaí.

A notícia sobre a emancipação política de Boa Saúde foi transmitida pela referida amplificadora, sendo propagada para os “quatro cantos” da cidade que nascia. Nos primeiros anos da vida do novo município, a amplificadora prestou um grande serviço à Prefeitura e à comunidade.

Página 122

O texto foi extraído do livro Boa Saúde: Origem e história escrito por José Alai e Maria de Deus. Algumas imagens são dos blogs que José Alai mantinha. O objetivo dessa postagem é tão somente conservar nossa história.
Em breve... Aulas de karatê

Em breve... Aulas de karatê

O projeto Meninos de Ouro proporcionou aos participantes uma palestra com o Sansei Joabe Natan, faixa preta, 2º Dan.

Joabe contou um pouco de sua história, falou da importância do Karatê, da disciplina e do seu projeto de lavar a modalidade para várias comunidades do município.

Segundo o idealizador do projeto Meninos de Ouro, Danilo Gabriel, a partir de domingo, os garotos de Córrego vão poder ter a oportunidade de participar de aulas de Karatê aqui mesmo.


Igreja Vitória em Deus realiza ação social

Igreja Vitória em Deus realiza ação social

A igreja Vitória em Deus realizou neste sábado, 12 de agosto, um dia de ação social.

A comunidade foi beneficiada com atendimento médico, odontológico, cortes de cabelo, brincadeiras para as crianças, orientações diversas e a pregação da Palavra de Deus.

A ação foi organizada pela Associação Casa do Meu Pai, juntamente com o projeto da Agência missionária Casa do Meu Pai. As igrejas evangélicas Vitória em Deus, Igreja de Cristo e Presbiteriana se uniram e apoiaram a causa. Juntando o útil ao agradável a Diretora do Chicó Maria, Cristina Ferreira, organizou a comemoração do dias dos pais para o horário da manhã onde os mesmos tiveram a oportunidade de participar das homenagens feitas pela escola e de palestras em serviços do projeto.

Alguns serviços foram ofertados a comunidade tais como: Aferição de pressão arterial, Fisioterapia, Estética (unhas, pele e sobrancelhas), diversas brincadeiras com as crianças.

O dia foi encerrado com um belo culto na casa de apoio da Prefeitura de Boa Saúde, com a presença de conjuntos e grupos musicais e muitos espectadores.