Começa a festa de São Mateus

Começa a festa de São Mateus

A semana iniciou com muita fé e devoção em decorrência da festa de São Mateus 2022.
O novenário teve início na noite desta segunda e segue até o dia 21. Na abertura, a comunidade de Sítio Santa Cruz veio em procissão com São Mateus que se encontrou com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro que vinha da escola Terezinha Gomes.

Todos os dias haverá:
5h - Caminhada penitencial
12h - Ofício de Nossa Senhora
19h - Santa Missa





















Fotos: Hailda Costa e Jéssica Silva - PasCom
Reinauguração da Escola Terezinha Gomes

Reinauguração da Escola Terezinha Gomes

Na tarde de ontem (12/09) foi realizada a reinauguração da Escola Terezinha Gomes que antes se chamava Escola Municipal Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.
O momento contou com a presença dos alunos, pais, amigos, familiares, antigos funcionários, secretários municipais, autoridades e do Prefeito Dr. Wellington.

A cerimônia foi realizada na frente da escola e logo após o corte da fita inaugural e descerramento da placa comemorativa, todos puderam adentrar para conhecer a nova escola que passou por reforma, ampliação, climatização e recebeu novos mobiliários.

Em breve estaremos mostrando com mais detalhes as dependências da escola.






















Uma escola com o nome de Creuza Xavier

Uma escola com o nome de Creuza Xavier

Pesquisando sobre a história da Escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro descobrimos que o prédio que abrigou essa escola na da década de 1990, recebeu inicialmente, o nome de Creuza Xavier Azevedo.
Procuramos recuperar essa história e descobrimos que Creuza era uma grande amiga do Ex-prefeito Paulo de Souza, que havia construído e inaugurado a escola. Paulo de Souza resolveu homenagear sua amiga que havia falecido em 1983.

Conheça a história de Creuza Xavier Azevedo
Creuza Xavier Azevedo, filha de Camilo Xavier de Almeida e Beliza de Oliveira Xavier, era natural de Lagoa Salgada, foi casada com Zacarias Azevedo, o qual era farmacêutico e que tendo falecido ainda jovem, deixou a filha Joaneide com três anos. O ano era 1953 e Creuza estava com 25 anos de idade.

Viúva e com uma filha pequena, Creuza conheceu e casou-se novamente com José Francisco de Oliveira, filho de Luiz Francisco de Oliveira a quem pertencia muitas terras no pequeno lugarejo de Córrego de São Mateus. Seu esposo foi vice-prefeito ao lado de Nezinho de Souza e nessa época, Creuza conheceu Paulo de Souza, tornando-se muito amigos.

Naquela época os partos eram feitos em casa mesmo pelas mãos das parteiras curiosas. Creuza foi uma das primeiras parteiras de Córrego de São Mateus. A década era a de 1960 quando Creuza foi convidada por Paulo de Souza para ser parteira no hospital de Boa Saúde. Para ocupar o cargo, Paulo sugeriu e ajudou Creuza a fazer um curso de aperfeiçoamento em São José de Mipibu.

Trabalhou por muitos anos no hospital de Boa Saúde, também foi funcionária pública da Prefeitura de Natal e aposentou-se com professora. Faleceu em 15 de junho de 1983.

Ainda não conseguimos descobrir ao certo o porquê do nome de Creuza Xavier Azevedo ter sido substituído por Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Agradecimentos à Emanuel Xavier (neto)
Saiba quem foi Terezinha Gomes

Saiba quem foi Terezinha Gomes

A Escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro passou a se chamar Escola Municipal Terezinha Gomes e aqui registramos um pouco da história dessa grande educadora.
Terezinha Gomes de Oliveira Silva (1935-2017), nasceu em Córrego de São Mateus, distrito de Boa Saúde/RN, no dia 15 de outubro de 1935. Seus pais eram José Gomes da Silva e Josefa Francisca de Oliveira mais conhecidos por José e Josefa Padre.

Desde cedo, Terezinha despertou o interesse pela educação, tendo como sonho ser professora. Inicialmente, exerceu informalmente o ofício de educadora, ensinando jovens e adultos no processo de alfabetização na Fazenda Jacaré. “Meu desejo de ensinar era tão grande que fiz uma sala de aula debaixo de um pé de imbu... os bancos eram feitos de trocos de carnaúba”. Contava Dona Terezinha.

Na década de 1950 Terezinha conquistou uma vaga na Câmara Municipal de São José do Mipibu após a desistência de um vereador, do qual a mesma era suplente. Na eleição seguinte Terezinha concorreu ao cargo de vereadora e foi eleita provando que o povo havia aprovado seu trabalho voltado para a educação.

Em 1962 retornou para o Sitio Paturis trazendo consigo o desejo de ensinar. Logo conseguiu cerca de 30 alunos e abraçou a missão de ensiná-los a ler, escrever e contar.

Em 1965 foi oficialmente nomeada professora estadual da Escola Isolada Paturis, localizada no Sítio Paturis. Em 1966 Terezinha iniciou a edificação de sua escola na comunidade de Córrego de São Mateus. Essa escola foi construída em terreno próprio e com seus próprios recursos. Logo após o término da construção, a mesma foi alugada ao Estado.

No ano de 1970, Terezinha foi designada diretora e sua escola oficialmente nomeada Escola Reunida Professora Maria Nazaré Wanderley que abrangia várias comunidades de Vera Cruz, Lagoa Salgada e Januário Cicco.

Na década de 1970 Terezinha conseguiu trazer para Vera Cruz o Movimento Brasileiro de Alfabetização (MOBRAL). Passou a coordenar esse programa bem como a merenda escolar municipal. Seu trabalho era tão bem feito que logo foi convidada para ser  Secretária Municipal de Educação de Vera Cruz. Terezinha Gomes foi a primeira Secretária de Educação do Município.

Em 1977, por razão da divisão de municípios a Escola Maria Nazaré Wanderley ficou no município de Boa Saúde, e por conveniência e convite do então prefeito Paulo de Souza, Terezinha deixou a direção das escolas municipais de Vera Cruz e assumiu a função de Secretária de Educação de Boa Saúde, além da coordenação da merenda escolar municipal e estadual.

Durante esse período idealizou e concretizou diversos projetos, tais como: a fundação da associação do Clube de Mães em Córrego de São Mateus, a criação do Supletivo Primeiro Grau, além de propiciar inúmeras comemorações e festividades na cidade. Foi nessa época que aconteceram “os grandes desfiles de 7 de setembro promovidos pela escola de Terezinha Gomes”.

“Os tempos eram difíceis pois não havia verba para comprar roupas e os materiais necessários... Logo após a festa das mães a escola já orientava os alunos para criarem galinhas, porcos e ir juntando dinheiro para comprar a farda do desfile... Quantas vezes papai teve que comprar galinhas aos alunos para garantir a farda. Era difícil, mas todos participavam como se fosse a maior festa do ano realizada pela escola". Contava Terezinha Gomes.

A Escola de Dona Terezinha, como era bem conhecida e alcançou tanta notoriedade que alunos das comunidades e sítios de Vera Cruz, Lagoa Salgada e Boa Saúde se deslocavam a cavalo para estudar na Maria Nazaré Wanderley.

Mas, em 1991, contra sua vontade, teve que deixar a direção da Escola Reunida Professora Maria Nazaré Wanderley, e passou a trabalhar na Cidade de Bom Jesus, na Escola Estadual Natália Fonseca. Contava ela que aquele foi o pior momento de sua vida. “Era como se eu fosse um peixe e me tiraram para fora da água”. Lembrava ela.

Em 1995 retornou para o município de Boa Saúde onde ficou a trabalhar como diretora por 10 anos, na Escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Em 2005 encerrou sua carreira profissional, dedicando mais de 40 anos de sua vida a ensinar crianças, jovens e adultos e dirigir os rumos das escolas. Já aposentada, jamais se apartou dos livros, dos manuscritos, das fotos, das lembranças da escola. E para conservar suas lembranças a família organizou o Memorial Terezinha Gomes que está localizado em Córrego de São Mateus e aberto para todos os que desejarem conhecer mais sobre a mulher que, com muita luta, dedicação e resistência, ousou desafiar sua época e sempre acreditou na educação como ferramenta de transformação social.
Conheça a história da escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Conheça a história da escola Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Com a mudança do nome para Escola Municipal Terezinha Gomes, descobrimos que muitas pessoas ainda não sabem o porque a escola recebeu o nome de Escola Municipal Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Fomos buscar a resposta e constatamos que quase todos os alunos que estudam e que já estudaram, bem como alguns funcionários, não sabem porque a escola tinha esse nome. Vimos também que isso se deve ao fato de a escola não tratar sobre sua própria história. Então, vamos à história.


A PROMESSA
Em meados da década de 1940, o mundo estava apavorado com as notícias da Segunda Guerra Mundial. As notícias que chegavam nos interiores era que os soldados logo chegariam para levar os jovens para lutar no estrangeiro.

O jovem Robério Xavier era casado com Josefa de Oliveira e muito devoto de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro com quem fez uma promessa de construir uma capela dedicada à santa se não fosse chamado para a guerra.

Os meses se passaram, o jovem Robério não foi convocado para a guerra e entendeu que havia sido valido pela santa. Não demorou muito e em janeiro de 1952 lá estavam colocando o sino da capela dedicada à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

O GRUPO ESCOLAR
Josefa era uma jovem dedicada aos estudos e com grande aptidão para o ensino. Sendo assim, a família organizou um local para Josefa e outras amigas ensinarem a ler, escrever e contar. O local passou a receber muitas pessoas com desejo de aprender e foi chamado de Grupo Escolar Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em homenagem à padroeira do pequeno lugarejo.

UMA ESCOLA MAIOR
Em fins da década de 1960 o prefeito Manoel Teixeira de Souza iniciou a construção de um prédio com duas salas de aula para abrigar a grande quantidade de alunos que vinha de outros municípios para estudar em Córrego de São Mateus. No início da década de 1970, o prefeito José Aldo Barbalho inaugurou o prédio com duas salas de aulas bem amplas, cozinha, banheiros e pátio para recreação que passou a abrigar os alunos do antigo grupo escolar. O novo prédio passou a se chamar Escola Municipal Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

UMA NOVA ESCOLA AINDA MAIOR
Em fins da década de 1990, o prefeito Paulo de Souza iniciou a construção de um novo prédio para abrigar a grande quantidade de alunos da comunidade de Córrego e de comunidades vizinhas. A nova escola recebeu o nome de Creuza de Oliveira Xavier mas logo teve o nome substituído por Escola Municipal Nossa Senhora do Perpétuo Socorro pois passou a abrigar os alunos do ensino fundamental do antigo prédio. Nessa época a escola contava com cinco salas de aulas, abrigando mas de 300 alunos nos turnos matutino, vespertino e noturno.

DIRETORES
Josefa Xavier
Fátima
Terezinha Gomes
Marcelo Ferreira
Escilândia Ferreira
Ivanaldo Inácio
Marlene Ramos
Paulo César
Herculano Barbalho


Escola Terezinha Gomes será inaugurada dia 12

Escola Terezinha Gomes será inaugurada dia 12

Na próxima segunda-feira, 12 de setembro, acontecerá a inauguração da Escola Terezinha.
Na verdade, não será bem uma inauguração e sim, a mudança do nome de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro para Terezinha Gomes.

Recentemente a escola passou por uma boa reforma e agora conta com novas salas de aulas, cozinha mais ampla, novos banheiros e climatização.

O evento está marcado para as 15h e deverá ocorrer na frente da escola. Em seguida, os fiéis católicos sairão em procissão com a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro para a abertura da festa de São Mateus.